BEM-VINDO AO BLOG DO PROJETO ALUNOS EM REDE - MÍDIAS ESCOLARES

Aqui você encontrará produção de alunos de

Escolas Municipais de Porto Alegre na área da intersecção da

educação com a comunicação pelo campo da Educomunicação.
O material destas produções é utilizado para fins exclusivamente educativos

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Breno, 13 anos, entrevista Coordenadora da Biblioteca Moacir Scliar

Essa gurizada fez lindo na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre. Na entrevista abaixo há uma fotografia em que o aluno entrevista a estátua de Mário Quintana (junto a de Carlos Drummond de Andrade). O que quero contar aqui é que o menino adorou esta ação e falava com a estátua mesmo, fez algumas perguntas. Não chegamos a captar em áudio porque foi uma surpresa, um ato espontâneo desses tantos que os alunos fazem.
Curtam esta entrevista publicada pelos alunos da Rádio MDC, da Escola Morro da Cruz.

http://radiomorrodacruz.wordpress.com/2014/12/10/entrevistas-feira-do-livro-dia-11-11/

sábado, 6 de dezembro de 2014

terça-feira, 18 de novembro de 2014

III MOSTRA VIRTUAL DE INCLUSÃO DIGITAL

Convidamos todos a participar conhecendo a III MOSTRA VIRTUAL DE INCLUSÃO DIGITAL e aproveitando a oportunidade para votar.

Esta mostra visa divulgar e valorizar a produção dos professores e alunos. Sabemos que há casos em que dentro do próprio universo escolar nem sempre todos conhecem as as produções realizadas.

Também é importante a relação dos alunos com o mundo cibernético e nele vendo suas produções estimula bastante a ação escolar e a relação dos alunos com o mundo escolar.

Por razões como estas, entre outras, convidamos a sua participação e no caso de ter trabalho inscrito divulgue na sua escola, movimente sua escola para conhecer sua produção.

http://websmed.portoalegre.rs.gov.br/smed/inclusaodigital/mostravirtual2014/

Foto: Convidamos todos a participar conhecendo a III MOSTRA VIRTUAL DE INCLUSÃO DIGITAL e aproveitando a oportunidade para votar.

Esta mostra visa divulgar e valorizar a produção dos professores e alunos. Sabemos que há casos em que dentro do próprio universo escolar nem sempre todos conhecem as as produções realizadas.

Também é importante a relação dos alunos com o mundo cibernético e nele vendo suas produções estimula bastante a ação escolar e a relação dos alunos com o mundo escolar.

Por razões como estas, entre outras, convidamos a sua participação e no caso de ter trabalho inscrito divulgue na sua escola, movimente sua escola para conhecer sua produção.

http://websmed.portoalegre.rs.gov.br/smed/inclusaodigital/mostravirtual2014/

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Novo livro Educomunicação, para além do 2.0




Replicado de http://www.paulinas.org.br/


Para além do 2.0 O livro, Educomunicação, para além do 2.0, é o resultado de um trabalho coletivo organizado pelo professor Roberto Aparici, cujo objetivo é estabelecer um diálogo com os leitores, a fim de que este seja o início de contribuições, discussões e debates sobre a educomunicação, no contexto da cultura digital, para além do 2.0. Atualmente as formas da cultura popular estão ligadas às redes sociais, à participação, aos videogames, aos vídeos no YouTube, e paradoxalmente nas salas de aula permanecem os modelos educativos tradicionais herdados da sociedade industrial. A educomunicação nos oferece uma filosofia e uma prática da educação e da comunicação baseadas no diálogo, na participação e na autogestão, exigindo não somente o uso das tecnologias, bem como uma mudança de atitude e de concepções pedagógicas e comunicativas. O livro está organizado em três partes temáticas assim distribuídas: "Pioneiros", que traz textos de Daniel Prieto Castillo (Argentina) e Mario Kaplún (Uruguai); a segunda unidade desenvolve o tema da "Interdiscursividade e transdiscursividade na educomunicação", com artigos de Jorge Huergo (Argentina), Delia Crovi Druetta (México), Ismar de Oliveira Soares (Brasil) e Agustín García Matilla (Espanha) e, finalmente, "Educomunicação digital", com contribuições de María Teresa Quiroz Velasco (Peru), Guillermo Orozco Gómez (México), Carlos Eduardo Valderrama (Colômbia) e Alfonso Gutiérrez Martín, José Antonio Cabelas Barroso, Carlos A. Scolari, Joan Ferrés i Prats, Roberto Aparici e Sara Osuna.

Novo livro Recepção midiática, aprendizagens e cidadania

Replicado de http://www.paulinas.org.br/


GOMES, Guilhermo Orozco. Educomunicação: Recepção midiática, aprendizagens e cidadania. Esta obra é constituída por um conjunto de textos e ensaios em que Guillermo Orozco apre-senta um panorama de seus trabalhos recentes e para os quais convergem questões afeitas aos âmbitos da educação, comunicação e cidadania em interação com a televisão, os video-games, as audiências. A obra inicia com detalhado roteiro do percurso intelectual de Orozco Gómez, indicando momentos de formação acadêmica, influências recebidas, projetos de pesquisa levados a termo, proposições teóricas e metodológicas feitas e refeitas, enfim, as andanças do pesqui-sador em constantes deslocamentos entre a comunicação e a educação. Trata-se de um per-curso de mais de trinta anos para o qual acorre um conjunto de preocupações envolvendo cidadania, mecanismos de recepção, circuitos educativos. Essa caminhada prossegue, ago-ra, com novas contribuições voltadas aos estudos das telenovelas. O que se verifica neste processo são perguntas recorrentes acerca de possíveis elementos caracterizadores das singularidades, das identidades, das percepções dos homens e mulhe-res que a partir da segunda metade do século XX passam a viver de modo decisivo com o audiovisual, os suportes digitais, as novas formas de produzir e pôr em circulação social a informação e o conhecimento. E mais, trata-se, em última instância, de indagar e verificar como acontecem as possíveis participações e interações das audiências no interior dos dis-positivos comunicacionais que nos circundam. O livro apresenta, portanto, contribuição original para os interessados em aprofundar refle-xões envolvendo as temáticas comunicativas e educativas, ou educomunicativas, que mar-cam o nosso tempo. Alguns dos textos já publicados em revistas de língua espanhola e in-glesa, mas revistos para a edição brasileira, cuja articulação interna permite recolher os te-mas mais recorrentes do Autor. Guillermo Orozco é nome reconhecido no mundo ibero-americano e em outras latitudes pela extensão e consistência da obra que vem construindo há quase três décadas. Entretan-to, não tínhamos, ainda, livro de sua autoria traduzido integralmente para a língua portu-guesa, lacuna que, em boa hora, esta publicação supre. 

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

ROBÔ FEIRINHA DE OLHO NA FOTÓGRAFA II

Ao ser fotografado o robô capta imagem da fotógrafa. Construído pelos alunos Kayron Vargas, Richard Policeno, Wendrius Policeno, da Equipe ATX que é uma oficina de Robótica Educacional da Escola Municipal de Ensino Fundamental Anísio Teixeira, coordenada pela Professora Luiza Angélica Custódio, marca sua presença na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre.

ROBÔ FEIRINHA VISITA A TV CULTURA E A TVE E ROUBA ATENÇÃO DO PÚBLICO

Na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre, robô Feirinha divulga livro de experiências com o Arduíno e captou imagem e a atenção do público.

ROBÔ FEIRINHA DE OLHO NA FOTÓGRAFA - I

Ao ser fotografado em movimento  o robô capta imagem da fotógrafa. Construído pelos alunos  Kayron VargasRichard PolicenoWendrius Policeno, da Equipe ATX que é uma oficina de Robótica Educacional da Escola Municipal de Ensino Fundamental Anísio Teixeira, coordenada pela Professora Luiza Angélica Custódio, marca sua presença na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre.










quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Robótica + livro + Rádio Softer Livre

Alunos da oficina de robótica da EMEF Anísio Teixeira apresentam se robô e sua oficina à Rádio Softer Livre.





Fotos: Jesualdo Freitas, na 60a Feira Do Livro De Porto Alegre .

VI Encontro Brasileiro de Educomunicação e III Educom Sul


Foto de Evelin Haslinger.
 VI Encontro Brasileiro de Educomunicação e III Educom Sul 10 de junho de 2015 PUC RS em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Realização: http://www.abpeducom.org.br

Lançamento do livro: MÍDIA E EDUCAÇÃO.

A educomunicadora Valéria Freire é uma das organizadoras da obra.

Mais um livro, desta vez na organização junto com os amigos e colegas Ronaldo Linhares e Valéria Freire. Será lançado durante a VIII INTERNATIONAL GUIDE CONFERENCE que se realizará entre os dias 19 e 21 na Universidade Tiradentes - Unit - Aracaju -SE. Agradeço a parceria dos organizadores, aos autores e ao Bento Igor no processo de diagramação e designer da capa. Aguardem, logo o livro estará circulando por aí. — com André Lemos e outras 4 pessoas. Foto: Mais um livro, desta vez na organização junto com os amigos e colegas Ronaldo Linhares e Valéria Freire. Será lançado durante a VIII INTERNATIONAL GUIDE CONFERENCE que se realizará entre os dias 19 e 21 na Universidade Tiradentes - Unit - Aracaju -SE. Agradeço a parceria dos organizadores, aos autores e ao Bento Igor no processo de diagramação e designer da capa. Aguardem, logo o livro estará circulando por aí.

Documentários da Buriti Filmes dialogam sobre educação pública de qualidade

Extraído de: www.abpeducom.org.br


Os documentários Educação.Doc, dos cineastas Luiz Bolognesi e Laís Bodanzky, estão agora disponível online e gratuitamente no novo canal do You Tube da Buriti Filmes. A série conta com cinco episódios e dialoga diretamente com a voz da sociedade, que reivindica educação pública de qualidade no Brasil, e mostra que, para essa conquista se tornar realidade, é preciso também que as pessoas certas estejam envolvidas. A cada semana, um novo episódio será disponibilizado no canal da Buriti Filmes.

Quem comenta o fato é a revistapontocom, do Rio de Janeiro, em sua Newsletter de 8 de novembro de 2014.


A dupla de cineastas se dividiu e visitou oito diferentes escolas no Brasil, nos Estados do Piauí, Ceará, Bahia, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Alunos, professores, diretores, autoridades, pensadores da educação e formuladores de políticas públicas foram entrevistadas, além da própria comunidade, para entender como é possível fazer a diferença na educação pública e atingir resultados de excelência. A escolha das escolas visitadas passou pela comparação de bons resultados do IDEB em escolas de áreas pobres, com IDH baixo.

Produzida pela Buriti Filmes e Instituto Buriti, a série “Educação.Doc” tem patrocínio da CCR, Editora Moderna, Instituto Telefônica Vivo, Instituto Ayrton Senna e conta parcialmente com recursos públicos operados ou geridos pela ANCINE. Confira abaixo os detalhes dos episódios da série, em que Luiz Bolognesi assina a direção e roteiro e Laís Bodanzky, a codireção:

Episódio 1 – Levanta o braço
Localização: Chapada Diamantina/ BA
Escolas convidadas: Escola Municipal de Caimbongo (Ibitiara) e Escola Estadual Professora Ivani Oliveira (Seabra)
A Chapada Diamantina é uma região pobre, localizada no interior da Bahia, e que está chamando a atenção dos especialistas pela surpreendente qualidade do ensino em 20 municípios da região. Lá, a educação vem melhorando ano a ano. Tudo isso tem uma explicação muito especial: eles conseguiram que as mudanças na política não interrompam os projetos na educação.

Episódio 2 – Diretor de harmonia
Localização: Heliópolis/ SP e Andaraí/RJ
Escolas convidadas: Escola Municipal Presidente Campos Salles (SP) e Escola Municipal Epitácio Pessoa (RJ)
Além de se abrir para a comunidade, a Escola Municipal Presidente Campos Salles está dando uma aula de democracia. Localizada em uma das maiores favelas de São Paulo, Heliópolis, essa escola sem muros está conseguindo virar o jogo na luta contra a violência. Enquanto em Andaraí – no Rio de Janeiro, a Escola Municipal Epitácio Pessoa precisa pedir para os alunos irem para casa, porque lá eles gostam mesmo é de estudar!

Episódio 3 – Eu acredito
Localização: Cocal dos Alves/PI, Sobral/ CE e Foz do Iguaçu/ PR
Escolas convidadas: Escola Estadual Augustinho Brandão (Cocal dos Alves), Escola Raimundo Pimentel Gomes – CAIC
(Sobral) e Escola Municipal Santa Rita de Cássia (Foz do Iguaçu).
Em uma pequena cidade de economia rural, em um dos estados mais pobres do Brasil, a Escola Augustinho Brandão em Cocal dos Alves (PI), já acumula dezenas de medalhas em Olimpíadas de Matemática e Química, e prêmios nacionais de astronáutica, astronomia e física. No Enem, está acima da média nacional. Já as escolas Raimundo Pimentel Gomes – CAIC (Sobral/CE) e Santa Rita de Cassia (Foz do Iguaçu/PR), pertencem a dois municípios que zeraram a evasão escolar e conseguiram índices de primeiro mundo!

Episódio 4 – Linha na pipa
Localização: Padre Miguel/ RJ
Escola convidada: Colégio Estadual Monsenhor Miguel de Santa Maria Mochón (RJ)
No Rio de Janeiro, em Padre Miguel, uma escola está conseguindo diminuir a taxa de abandono escolar. O Colégio Estadual Monsenhor Miguel de Santa Maria Mochón inova em suas aulas, criando projetos que deixaram os currículos mais atrativos e lá os alunos gostam da escola!

Episódio 5 – Escola do Futuro
Como será a Escola do Futuro? Neste episódio, os cineastas acendem os holofotes para uma importante reflexão: como será a escola daqui a 50 anos? Quem responde são professores, alunos, diretores e pensadores.

Alunos do fundamental na Rádio Softer Livre

Alunos da Rádio MDC, da Escola Morro da Cruz, entrevistam integrantes a Rádio Softer Livre na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre. Veja imagens aqui e em breve áudio da entrevista no blog http://radiomorrodacruz.wordpress.com/








Alunos da Rádio MDC entrevistam patrono da feira Airton Ortiz

Por Fabrício Santos da Costa (extraído do Facebook)
O pessoal da rádio MDC, da EMEF Morro da Cruz, compareceu à feira do livro e foi logo entrevistando ninguém mais ninguém menos do que o patrono da feira do livro, Airton Ortiz. Nas fotos abaixo, toda a turma da rádio da escola, com alunos das turmas b30, c10 e c20, bem como os professores Jesualdo Freitas e Jossi Boyen.
Fotos Jesualdo Freitas, por celular.
Na Biblioteca Moacir Scliar na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre











Escola Morro da Cruz na 60ª FEIRA DO LIVRO

No dia 4 de novembro, com alunos de 12 anos e já veteranos e outros estreantes a EMEF Morro da Cruz através do Projeto Rádio MDC, CRUZANDO LINGUAGENS, realizou a cobertura na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre, confira fotos e em breve postagem de áudio no blog: http://radiomorrodacruz.wordpress.com









sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Rádio MDC entrevista equipe de saúde

Os alunos da Rádio MDC no dia 24/09 entrevistaram a equipe de profissionais do posto de saúde que foi à escola ministrar a segunda dose da vacina HPV.
A escola concluiu a confecção de dois tripés e dois estabilizadores de imagem em PVC.
Em breve a rádio publicará a entrevista e fotos realizadas pelos alunos.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Céu, sol, sul, terra e cor - notícias da DAC-MÍDIAS da Escola Dolores Alcaraz Caldas

Na oficina de audacity do dia 17/09, os alunos nos informaram que estão discutindo diversidade musical e fazendo interferências comparativas em diversos gêneros. Também a propósito das comemorações gaúchas de setembro estão rodando o Hino Rio-grandense e a Música Céu, Sol, Sul, Terra e Cor de Leonardo (gaúcho), que, segundo discussões frequentes tem sido encarada como a que deveria ser o Hino Rio-grandense. Produzindo polêmica, levando a comunidade a pensar o veículo Rádio da Escola Dolores afirma seu papel educativo. E para quem não conhece publicamos aqui a letra e abaixo o áudio desta linda canção.

Céu, Sol, Sul, Terra e Cor

Eu quero andar nas coxilhas
Sentindo as flexilhas das ervas do chão,
Ter os pés roseteados de campo,
Ficar mais trigueiro com o sol de verão.
Fazer versos cantando as belezas
Desta natureza sem par.
E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar
(E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar!)
Refrão:
É o meu Rio Grande do Sul
Céu, sol, sul, terra e cor!
Onde tudo o que se planta cresce
E o que mais floresce é o amor.
É o meu Rio Grande do Sul
Céu, sol, sul, terra e cor!
Onde tudo o que se planta cresce
E o que mais floresce é o amor.
(Onde tudo o que se planta cresce
E o que mais floresce é o amor!)
Eu quero me banhar nas fontes
E olhar horizontes com Deus,
E sentir que as cantigas nativas
Continuam vivas para os filhos meus.
Ver os campos florindo e
Crianças sorrindo felizes a cantar!
E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar
(E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar!)
Refrão
(gaita)
Eu quero me banhar nas fontes
E olhar horizontes com Deus,
E sentir que as cantigas nativas
Continuam vivas para os filhos meus.
Ver os campos florindo e
Crianças sorrindo felizes a cantar!
E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar
(E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar!)
Refrão


   

Notícias da Rádio MDC da Escola Morro da Cruz

No dia 17/09 a rádio iniciou na escola a produção (equipamento) para rodar o Hino Nacional, uma vez por semana no pátio da escola após o recreio com algumas turmas por vez. Propusemos que alunos da rádio solicitem ajuda a professores para a elaboração de conteúdos sobre o Brasil, ou outros conteúdos de escolha dos jovens para rodar antes do hino e com falas ao vivo pela equipe da rádio.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Educom na EMEF Pessoa de Brum

No dia 10/09 estivemos na escola Pessoa de Brum para realização de oficina sobre audacity e educomunicação aos alunos e ao professor da Rádio Brum. Numa roda de conversa com utilização de gravuras falamos sobre protagonismo juvenil e as possibilidades de expressão de conteúdos elaborados pelos alunos para rodar na rádio da escola. Orientamos na formação de roteiro (grade de programa) para rádio. Os alunos produziram textos que identificam a rádio e gravamos estas locuções. Deixamos tarefa para os alunos realizarem, com apoio de professores e colegas, produção de conteúdo a ser incluído nos programas de rádio como "recheio"¹ A temática ficou a Educomunicação para ser conversada em aula aproveitando as imagens da oficina.


 ¹Recheio refere-se a criação autoral por parte dos alunos. Esta referência é utilizada pelo CBJM - Cala a Boca Já Morreu

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Projeto Um Outro Olhar - práticas audiovisuais

Ontem dia 09/09 fizemos oficina de edição de áudio na EMEF São Pedro, para alunos da oficina Um Outro Olhar – práticas audiovisuais, coordenada pela Profª Marta Collares. Também participaram dois outros professores interessados no assunto. Com orientação em fundamentos do tratamento de áudio aproveitamos para abordar alguns aspectos da educomunicação e do fazer entrevista. A proposta era auxiliar o grupo de alunos representantes de várias turmas, que ficaram com a tarefa de retribuir a oficina repassando o aprendizado a seus colegas de turma, dentro do princípio de monitoria de alunos a alunos que estamos desenvolvendo em várias ações. Na proposta da professora inclui-se o envolvimento de professores de cinco turmas que farão entrevistas na comunidade sobre várias temáticas, para resultar na elaboração de um vídeo, até o final do ano, elaborando um registro histórico do cotidiano na comunidade. Deste entrelaçamento coube a turma C21 (segundo ano do terceiro ciclo) entrevistar moradores sobre os temas religiosidade e misticismo, a turma C22 os temas economia, saúde e educaçã; C23 violência e segurança; C24 formação da Lomba do Pinheiro e os movimentos comunitários e à C25 arte e cultura na Lomba. O cronograma deste trabalho prevê captação até a metade de outubro e edição e finalização até fim de novembro. Foi uma manhã prazerosa no contato com os alunos que manifestaram-se felizes naquele momento. Foi muito importante e eficiente ter utilizado o projetor datashow na execução da oficina que possibilitou uma boa relação comunicativa. Nesta oficina não marcamos retorno para sequência específica, conforme planejamos anteriormente porque as produções dos alunos participantes e a dos seus colegas que aprenderão com eles serão executadas dentro do próprio projeto de levantamento histórico na comunidade. Aguardamos a sequência do combinado. Informamos aos internautas que algumas entrevistas poderão ser divulgadas num formato de entrevista de rádio para incentivar o trabalho como um todo durante o processo. Também convidamos os internauta a aguardar a realização do vídeo final. Sobre a oficina de edição de áudio, disse a professora Marta Collares, que contribuirá bastante no processo de realização dos áudios para o vídeo final.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

EMEF Morro da Cruz produzindo.


No dia 03 de setembro estivemos na EMEF MORRO DA CRUZ e de lá temos notícias. Um aluno realizou parte de sua tarefa, ensinando a edição de áudio a um colega que não fez a oficina referida. Confeccionaram dois tripés e dois estabilizadores de mão em PVC e já os utilizaram em coberturas. Duas alunas fizeram entrevista na escola próxima a EMEF Profª Judith Macedo de Araujo e no Posto de Saúde da comunidade. Fizeram a cobertura do último sábado letivo Sábado de Atividades Esportivas. Gravaram um programa de locução (http://www.4shared.com/mp3/RprjjoJxce/narra_sabado.html) e trabalharam sobre o logotipo.












 


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

A escrita dos alunos ficou, a copa...


Discutida, debatida, polêmica a copa do mundo aconteceu no Brasil. Professores aproveitam o mote e os alunos produzem, escrevem e publicam. Destaco aqui duas frases de alunos da Escola Marcírio Goulart Loureiro: "(...) Terminamos o primeiro trimestre estudando a crônica. Iniciamos o segundo produzindo, escrevendo, cronicando(...)." E, "(...) Acho muito legal, pois conhecemos novas culturas, histórias, planos, sonhos e muitas coisas a mais (...)”. A copa passou, ou não passou? Será sempre memória no seu todo ou na vergonhosa derrota. Não interessa muito aqui.
Interessa mesmo que os alunos da Professora Jane Mari de Souza produziram, e produziram bastante. Confira no blog ces20marcirio a produção sobre sobre quinze temas pensados juntamente entre alunos/as e professora. Que bom que vivemos em tempos de internete.A copa foi, muita escrita ficou.  Acesse aqui.


quinta-feira, 28 de agosto de 2014

TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL


Em primeiro plano Profª Elizabeth Massera,
em segundo plano da esquerda para a direita,
 Profª Rafaela B. Viviam
 Noite de Tecnologia e Educação Infantil na Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, quando os professores/as relataram seu trabalho mediado por KIDSMART, GCOMPRIS, TUX PAINT, PAINT, CHILDS PLAY e FOTOGRAFIA a noite foi mais do que tecnologia e Educação Infantil, num frio de "renguear cusco" as fotos revelam a atenção da platéia e a competência de quem narrou seu trabalho. Abordaram a importância do processo e do produto com crianças na faixa etária de zero a cinco anos e meio. 
Muito interessante, importante, alegre e vivo o trabalho dos professores/as: Marcelo de Burgues da Emei Mª Marques Fernandes, Paloma R. Cardozo e Simone Cristina Tesche Teixeira da Emei Jd Bento Gonçalves, Rafaela Barcellos Vivian da Emei Vila Nova São Carlos, Shane Lia Prestes da Emei Valneri Antunes, Elizabeth Masera da Emei Vila Mapa II, 
Em primeiro plano Proª Shane Prestes
Algumas imagens destas ações podem ser vistas na II MOSTRA VIRTUAL DE INCLUSÃO DIGITAL aqui.
  

Profª Paloma R.Cardoso e
Profª Simone Cristina Tesche Teixeira

Em primeiro plano Prof . Marcelo de Burgues